NATA DE NULLA RES NATA

Estou com medo
Estou comendo
Três mulheres
Uma pior do que a outra
Cada qual com suas mazelas
Ruiva
Loura
Morena
Está acontecendo
Toca o telefone
Pode ser a morena
Não atendo
A ruiva e a loura fodem
Morena boa conversa
Prefiro foder
Fodo melhor que converso
Converso mais do que fodo
Minto pras três
Muito
O tempo todo
Na ruiva meto pica há mais tempo
Treze anos comendo
Desde mil novecentos e bolinha
Quase um casamento
Dizem...
Ser impossível comer uma mulher por anos com excitação
Gozei dez vezes num dia
A ruiva vem assim
Cheia de tesão
A loura fodo desde dois mil e cacetada
Outro casamento
Doente
Cheio de características passionais doentiamente legitimadas por mim
Sete anos metendo na loura
Não consigo largar
O mais sexual...
Foda!
Meter nas duas
Manter as duas
Muita adrenalina
Cocaínas
Onda intensa
Rápida
Eee...
Cheia de rebordosas
Acompanhar é foda
Vivo assim
Mentindo
Pra elas
Pra mim
Também frequento casas de swing
Comer a mulher dos outros é o que há
Sem coração
É igual punheta
Nem contabilizo
Sou um ser escroto
Eu gosto das três
SIM!
Do meu jeito
Adoro minhas mulheres
Vou largar uma
Pro bem dela
Com as duas primeiras não me preocupo
Sabem safar-se
Safadas
Viciadas em sentir desejo
Dominam o mundo com a calça enfiada no rabo
Sexualidade compulsivamente apontada
Pra mim
Calorias queimadas na expectativa do próximo encontro
Lascividade alimentando vicio
Exercitamos a libido
Ao máximo
Seres lascivos afirmando o fescenino
O mais das vadias mimadas
Almas gêmeas
Devassas
As duas
Eu adoro!
Assim somos
Primitivos
Perdidos
Sexuais
Impulsivos
Morremos de ciúmes
Xingamos
Batemos
Odiamos
De ficar de pau duro todo tempo
Enlouqueço
Dentro das nossas loucuras posso fazer qualquer merda
No mesmo dia, elas dão pra outro.
Vão pra seis festas vips
Não atendem meus telefonemas
Elas por elas
Pagam-me na mesma moeda
Aí entra a morena
Achei precisar de relação normal
Sem ficar função pica dura
Perco muito tempo nesse objetivo
Eu procurando uma relação discutida
Pois é!
Saco cheio de ficar de saco cheio
De viver função desejo
Com a morena é diferente
É difícil
A relação dela não é sexual
É intelectual
Quem pensa
Sofre
A morena não tá numa de legitimar sua sexualidade em cima de minhas infidelidades
A onda dela é outra
Ela não quer sexonalisar o mundo
Mulher de boa conversa
Cheia de expectativas
Ela padece
Angústias
Dúvidas
Desolação
Desamor
Desespero
Solidão
São...
Duas
Três
Mil
Verdades
Não sei lidar com verdades
Não sei lidar com quem não sacaneia
Não posso fazer morena sofrer
Não me paga na mesma moeda
Sinto culpa quando dou perdido nela
Não gosto de sentir culpa
Vou largar morena
Ela não é igual às outras
É melhor
Prefiro o pior ao melhor
Tentei ser normal
Não deu
Não posso mentir
Gosto das vadias mimadas
Bem mais fácil com as loucas mentirosas
São espelhos de mim mesmo
Eu me declaro
Nata de nulla res nata

Pablo Treuffar
Licença Creative Commons
Based on a work at www.pablotreuffar.com
A VERDADE É QUE EU MINTO

A VERDADE É QUE EU MINTO

6 comentários:

Anônimo disse...

abraços
até mais

Anônimo disse...

o q qr deser nata de nula res nata? mito bom o conto

Sheila

Anônimo disse...

procure por jesus e ele te salvará

Anônimo disse...

procure por jesus e ele te salvará

Anônimo disse...

PREFIRO O PIOR AO MELHOR

MARAVILHOSO

JOCA

Éffe disse...

caralho....

muito bom!!!!!!!!!!!!!!!!!