PRA CASAR TEM QUE DAR

Mulheres de trinta anos
Ou mais
Malhadas
Gostosas
Bem-nascidas
Independentes
Pós-graduadas
Carentes

Querem casar

Pra casar tem que dar
Elas dão
Querendo ou não
Ou então
Outras darão!

Não repito mulher que eu não como no primeiro encontro
Como eu
E vários outros
Não repetimos
Simples assim
Eu
No caso
Não caso
Como as querendo casar-me
Várias
De novo

Pra casar tem que dar
Entro com a pica
Vida dura a delas


PRA OUVIR O TEXTO

Pablo Treuffar
Licença Creative Commons
Based on a work at www.pablotreuffar.com
A VERDADE É QUE EU MINTO

A VERDADE É QUE EU MINTO

8 comentários:

Anônimo disse...

GENIAL

FERNABDA

Anônimo disse...

e depois de casar tem q parar de dar. muito bom, a precio seu trabalho.

Abraço do seu amigo Campos

Anônimo disse...

VIDA DURA A DELAS. IRADISSIMO

VLW FERA

Anônimo disse...

FACINANTE

Anônimo disse...

MARAVILOHOS MUITO BOM FANTASTICO ESPETACULAR TUDO DE BOM E AINDA É LINDO

Simone Kronenbergh

mineirinha disse...

Povo, o que o Pablo está descrevendo é tão claro, é plausível casar sem ter pelo menos beijado antes, entendo que não. Se eu saio numa noite, e fico com um cara, e não dou pra ele, ele não me busca outra vez, por causa de outras muitas que vão dar, e com uma dessas, ele vai namorar, casar, whatever. É isso que o Pablo disse com toda a ironia e sarcasmo, que é tão peculiar na sua expressão do hoje. No final quando ele escreve (vida dura a delas) faz um trocadilho com o órgão genital masculino (lógico), e me parece estar querendo dizer que de certa forma, é uma pena a mulher não ter mais alternativa de dar ou não dar, por causa da concorrência desleal.

Patricia disse...

Poesia de sexo, sem ser sexual, é pra confrontar!
Olha... A graça da poesia é isso, nem sempre é poética, as vezes é tão sincera que dói. Estamos em plena época de carnaval (agora), e acaba de dizer um repórter na TV "qto menos roupa mais fotografia", isso quer dizer, que os homens querem e elas dão, o que? O que eles quiserem, a sociedade funciona assim, e a mesmíssima sociedade diz que essa mesma moça (que agora encanta com pouca ou nenhuma roupa), na verdade é aquela que as futuras sogras não querem, quem é mais imoral?

Sheila Santos disse...

Menino Pablo,

Gostei muito. Você tem estilo, é abusado. Ousadia é fundamental pra um poeta e ter peito pra enfrentar com classe as inevitáveis críticas é mais essencial ainda. Parabéns. Provou que é poeta cabra macho.
E só pra não perder a piada: Sua mãe é prova disso (III)