À BEIRA DO CANAL

Moro na beira do Canal
Os barulhos dos motores são dos barcos, ao longe.
A luz da lua na beira do mar é muito mais bonita
O vento aqui não para de soprar com força
Fim de semana, meu vizinho pescador traz o camarão lá de mar aberto.
Eu sirvo pra ninguém
Não tenho família
Não tenho amigos
Não preciso disso
Tô cagando e andando
Quando tem sol, não vou à praia.
Quando chove, saio de casa.
Minha infelicidade é maior que esse cenário
Da próxima vez que o pescador vier, eu vou matá-lo.
Quem ele pensa que é pra ser tão felizinho
Sou um fodido
Ele também vai ser
Vai ser um fodido morto

Pablo Treuffar / Leo Benitez
Licença Creative Commons
À BEIRA DO CANAL de Pablo Treuffar e Leo Benitez é licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported.
Based on a work at www.pablotreuffar.com
A VERDADE É QUE EU MINTO

A VERDADE É QUE EU MINTO

Nenhum comentário: